Fundação Cultural de Timbó

  • Dança Folclórica

    A dança faz parte do cotidiano de Timbó desde sua colonização por alemães, que trouxeram consigo instrumentos musicais e o hábito de se reunirem em torno das danças típicas herdadas de seus pais.

    A dança folclórica é valorizada como expressão da cultura germânica, representada em nosso município pelo Grupo Folclórico Volkstanzgruppe Blauer Berg - Infanto-Juvenil e Adulto.

    Os grupos foram criados pelo Departamento de Cultura, hoje Fundação Cultural de Timbó, com o objetivo de incentivar o resgate da cultura alemã de seus antepassados, e da necessidade de valorizar e de preservar a cultura através da arte das danças folclóricas, difundindo assim a cultura alemã.

    O nome Blauer Berg é uma homenagem ao Morro Azul, um dos principais pontos turísticos de nosso município.

    Grupo Folclórico Volkstanzgruppe Blauer Berg - Infanto-JuvenilO Grupo Folclórico Volkstanzgruppe Blauer Berg - Infanto-Juvenil foi criado em 1986 e seu traje é originário da cidade de Köslin (Alemanha), local de onde vieram os primeiros imigrantes.

    Em 1991 foi criado o Grupo de Dança Folclórica Volkstanzgruppe Blauer Berg - Adulto, cujo traje é chamado de Kachuben Tracht, pertencente ao folclore do norte da Alemanha (Pomerânia Ocidental, hoje Polônia), região onde nasceu o fundador de Timbó, o Sr. Frederico Donner.

    Grupo de Dança Folclórica Volkstanzgruppe Blauer Berg - Adulto

     

     

    Danças nos Bairros

    A Fundação Cultural de Timbó projetou e instituiu o Programa Dança nos Bairros, cuja proposta é levar a cultura e a cidadania também às regiões mais distantes e menos favorecidas do município.

    O curso de Dança nos Bairros é gratuito e ocorre tanto nas Associações de Moradores de Bairros, quanto nas escolas, e conta com o envolvimento de pais e de toda a comunidade.

    http://www.culturatimbo.com.br/hp/img/danca_bairro_1.jpg

    http://www.culturatimbo.com.br/hp/img/danca_bairro_2.jpg

     

    Já foram desenvolvidas atividades nos Bairros Quintino Bocaiúva, Padre Martinho Stein, Dona Clara, Tiroleses, Vila Germer, São Roque, Capitais, Nações e Estados. Dentre as modalidades promovidas estão o jazz - uma dança de ritmo e movimento, o balé e a dança moderna.

    O programa foi implantado no ano de 2001 e já apresentou resultados, não só na procura de vagas, como também nas exibições dos dançarinos, em coreografias apresentadas em eventos municipais e em especiais de final de ano.

     

    http://www.culturatimbo.com.br/hp/img/dt_danca.gif
    A dança é a arte de mover o corpo segundo uma certa relação entre tempo e espaço, estabelecida graças a um ritmo e a uma composição geográfica. Seja espontânea ou organizada, a dança expressa um sentimento ou uma situação dada. Ela pode ser complementada por gestos, destinados a fazê-la mais inteligível, tendo muitas vezes por instrumento exclusivamente o corpo, na elaboração de seu próprio ritmo. (Adaptado BARSA 2005)

    É uma forma de expressão corporal fundamental ao ser humano, pois aperfeiçoa a coordenação motora, trazendo ao cotidiano uma grande paz de espírito e convivência social. Dançar causa uma sensação de alívio, bem-estar e alegria, colaborando na auto-estima, na socialização, no pensamento, na percepção, no raciocínio, no processamento de informações, na tomada de decisões, na disciplina, na educação, no respeito, na diminuição da marginalidade e da evasão escolar.

    Segundo Francisco Rosa Neto (2001), a atividade motora é de suma importância no desenvolvimento global da criança (ser humano), pois é através da exploração motriz que ela desenvolve a consciência de si mesma e do mundo exterior.

    Ao promover saúde e vínculo afetivo entre os indivíduos através da dança, se harmoniza e integra o sentir, o pensar e o agir. A dança, utilizando-se de movimento e música, proporciona o desenvolvimento motor, psíquico e social, melhorando a capacidade de comunicação, integração e socialização de cada indivíduo.

    http://www.culturatimbo.com.br/hp/img/dt_foto_01.jpg

    http://www.culturatimbo.com.br/hp/img/dt_foto_02.jpg


    A dança funciona como forma de transformação, comunicação e expressão. Através dela se pode contar histórias, servir propósitos religiosos, políticos, econômicos e sociais. Trata-se de uma experiência agradável, excitante, de valor e de beleza inestimável.


    Assim, a cultura da dança é preservada na cidade de Timbó desde a colonização, pois foi no ritmo da música que nossos antepassados buscavam a diversão e o repouso após um dia árduo de trabalho.

     

    http://www.culturatimbo.com.br/hp/img/dt_danca_moderna.gif

    http://www.culturatimbo.com.br/hp/img/dt_foto_03.jpg

    http://www.culturatimbo.com.br/hp/img/dt_foto_03b.jpg

    A expressão dança moderna surgiu no início do século XX, e refere-se às escolas e movimentos da história da dança do período moderno. Com maneiras modernas e pessoais de expressar sentimentos, os bailarinos dançam descalços, trabalham contrações, torções, desencaixe, e os movimentos são mais livres, respeitando uma técnica fechada.

    Dentro da Escola de Dança, a Fundação Cultural de Timbó incentiva os mais variados estilos de dança: moderna, contemporânea, dança de rua, jazz e balé.

     

    Na dança, entendida como a arte dos movimentos e dos passos rítmicos, destaca-se o Grupo de Dança "Andreia Mendes" da FCT, que iniciou suas atividades com 6 bailarinas pela academia Menfis no ano de 1998. Desde então leva o nome da cidade de Timbó e da Diretora e Coreógrafa Andreia Mendes a diversos Festivais de Dança por toda Santa Catarina, a níveis nacionais e Internacionais.

    http://www.culturatimbo.com.br/hp/img/dt_andreia_mendes.gif

     

    http://www.culturatimbo.com.br/hp/img/dt_barra_danca_bairros.gif